MP abre procedimento investigatório para apurar nomeação de assessor na Câmara Municipal

O procedimento investigatório foi instaurado no dia 27 de março e prorrogado por mais 90 dias, onde se apura a necessidade da contratação do assessor

0

O Ministério Público Estadual abriu um procedimento investigatório para apurar possíveis infrações à Lei de Improbidade Administrativa que podem ter sido cometidas pela Presidência da Câmara Municipal de Nova Alvorada do Sul na contratação de um servidor.

O procedimento investigatório foi instaurado no dia 27 de março e prorrogado por mais 90 dias, onde se apura a necessidade da contratação do assessor, bem como o desvio de suas funções.

Conforme apurado pela nossa reportagem no mínimo 5 denuncias foram registradas contra o servidor no Ministério Público, entre elas se destacam o desvio de função, o abandono do local de trabalho para a realização de trabalhos particulares e recebimento irregular de diárias.

Conforme o Portal da transparência da Câmara Municipal, o servidor exerce a função de Assessor de Gabinete, classe CAS4 com salário bruto de R$ 2.125,33, e conforme disponível no Portal somente no mês de abril o servidor além do recebimento do salário mensal teve uma complementação salarial de mais R$ 2.750,00 com o recebimento de diárias recebidas, totalizando um salário bruto de até R$ 4.875,33.

Nós próximos dias a Câmara Municipal estará sendo intimada para apresentar sua defesa, e caso condenada os responsáveis estão sujeito a penas pecuniárias, devolução de valores e direitos políticos cassados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here