Exagero: Nelsinho monta megaequipe com 57 funcionários, 4º maior número entre os 81 senadores

0
As Comissões de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR), Agricultura e Reforma Agrária (CRA) e Meio Ambiente (CMA) realizam audiência pública conjunta para tratar sobre as soluções e impacto ambiental causado por plantações, construções irregulares e estradas feitas em áreas de preservação ambiental em Bonito/MS. rrMesa: rdiretora do Departamento de Desenvolvimento Produtivo do Ministério do Turismo, Larissa Rodrigues Peixoto;rpresidente eventual, senador Nelsinho Trad (PSD-MS);rsuperintendente de Ciência e Tecnologia, Produção e Agricultura Familiar, Rogério Beretta.rrFoto: Roque de Sá/Agência Senado

Exercendo o primeiro mandato como senador, Nelsinho Trad (PSD) montou megaequipe ao contratar 57 funcionários para atender o gabinete no Senado e o escritório político de apoio em Mato Grosso do Sul. Além de ser o dobro do número contratado para atender as colegas de bancada, a estrutura é a 4ª maior entre os 81 senadores.

A quantidade de funcionários contratados por Trad só fica atrás do senadores Izalci Lucas (PSDB/DF), com 83 funcionários, Renilde Bullhões (PROS/AL), com 67, e de Lucas Barreto (PSD/AP), com 61. O mesmo número de comissionados  do sul-mato-grossense foi contratado pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede/AP).

De acordo com o Portal da Transparência, o ex-prefeito da Capital conta com 25 funcionários no gabinete no Senado, em Brasília, sendo um efetivo e 24 comissionados. Ele é presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional.

Para trabalhar em Mato Grosso do Sul, Nelsinho contratou 32 servidores de confiança, que se dividem no escritório montado na Capital e em Naviraí, onde é comandado pelo primeiro suplente, Carlos Chagas (DEM).

Presidente da Comissão de Constituição e Justiça, a mais importante do Senado, Simone Tebet (MDB) contratou 23 funcionários, sendo 16 no gabinete e sete no escritório de apoio. Três servidores são concursados.

Estreante no Senado como Nelsinho e comandando a Comissão de Agricultura e Reforma Agrária, Soraya Thronicke (PSL) montou equipe com 24 funcionários, sendo 18 lotados em Brasília e seis no escritório de apoio na Capital.

Apesar de contar com metade da equipe de Nelsinho, Soraya participa do mesmo número de comissões no Senado: 13. No entanto, ela é titular é sete, enquanto o senador é em seis grupos. Simone participa de quatro comissões, sendo titular em três.

Nelsinho conseguiu contratar mais funcionários do que os caciques famosos do Senado, como o alagoano Renan Calheiros (MDB), que foi presidente do Senado em quatro ocasiões e conta com 51 funcionários. Mais modesta ainda é a equipe do paraense Jader Barbalho (MDB), com 24 cargos de confiança.

De acordo com o portal, o gabinete do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM/AP), dispõe de 37 funcionários. Candidato a presidente da República no ano passado pelo Podemos, Álvaro Dias, do Paraná, conta com 31 funcionários.

Mais modesta ainda é a equipe do senador José Serra (PSDB), que foi candidato a presidente da República, prefeito e governador de São Paulo. O tucano nomeou 21 funcionários no Senado.

Crítico ferrenho das mordomias legais pagas pelo Senado, o senador Reguffe, do Distrito Federal, conta com apenas oito pessoas nomeadas no gabinete.

Por: O Jacaré

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here