Agora vai: Câmara Municipal pretende gastar R$ 250 mil para construir novas salas

0

Conforme publicado pelo Jornal Folha da Cidade MS no final de março, a notícia que teria tudo para ser mentira, está prestes a se tornar realidade, foi publicado no Diário Oficial do Município do dia 28 de maio de 2019, um crédito adicional suplementar no valor de R$ 572 mil Reais, sendo R$ 250 mil para serem utilizados na ampliação ou reforma do Prédio da Câmara Municipal.

A presidência da Câmara está disposta em gastar a fortuna de R$ 250 mil sem a devida necessidade para ter seu nome gravado na placa inaugural da obra, mesa diretora essa que se encontra provisoriamente por força de uma liminar na Câmara Municipal do Município.

O contribuinte de Nova Alvorada do Sul em breve ira desembolsar R$ 250 mil reais para bancar a construção de novas salas anexas a Câmara Municipal, Segundo apurado, a construção de novas salas seriam destinada a sala de reuniões e a um novo e sofisticado gabinete para abrigar a presidência, com moveis planejados e até frigobar.

No momento de crise que estamos atravessando, uma obra dessas não seria necessária no momento, tal importância deveria ser devolvido ao município para investimentos em outras áreas, R$ 250 mil seriam muito mais aproveitados na compra de equipamentos ou investimentos na saúde da população, mas investir na saúde para a população não dá placa de bronze com o nome de quem estava no poder e mandou construir a obra.

A Câmara Municipal publicou no Portal da Transparência, que já se encontra aberta a licitação para a contratação de empresa especializada em projetos arquitetônicos a confecção do projeto das novas salas e gabinetes, licitação essa que já se encontra em andamento e em breve teremos novidades sobre a empresa vencedora para a elaboração do projeto.

Nossa reportagem ouviu na época a população que ficou revoltada com essa possibilidade. “Isso é uma falta de respeito com o eleitor”, já um morador do Distrito da Pana disse que esse dinheiro poderia ser devolvido a prefeitura e ser investido em uma torre de telefonia na Pana, somos lembrados somente antes da eleição depois se esquecem de nós. Afirmou o morador revoltado.

O momento politico e financeiro não permite a pretensão de se construir novos gabinetes, a atual estrutura da Câmara Municipal permite que os nobres vereadores executem suas atividades diariamente perfeitamente.

A população não deseja ir a Câmara Municipal e encontrar um prédio imponente, bonito, com ar condicionado, aconchegante, que agora conta até com segurança na porta, com uma porta que somente abre eletronicamente e o contribuinte somente tem acesso a sua dependência ou banheiro após fazer o cadastro na recepção e ganhar um crachá de identificação, nem na prefeitura municipal onde o fluxo de pessoas é bem maior existe essa burocracia e o medo da população na casa do povo existe.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here